Home > Empréstimo > Home Equity: conheça a modalidade de empréstimo com garantia de imóvel que mais teve demanda no último ano

Home Equity: conheça a modalidade de empréstimo com garantia de imóvel que mais teve demanda no último ano

O contexto desafiador no qual estamos vivendo desde o ano passado gerou transformações em diversos setores, principalmente no de empréstimos. Afinal, este serviço passou a ser cada vez mais procurado pelos consumidores diante da crise enfrentada. Dentro das modalidades oferecidas, uma se destacou por apresentar o maior número de demandas: o home equity.

Este tipo de crédito com garantia de imóvel tem sido uma alternativa que vem chamando a atenção dos brasileiros, que buscam fugir dos juros altos nestes serviços. Para se ter uma ideia, de acordo com o Banco Central, o valor contratado chegou a R$ 4,4 bilhões, o que representou um aumento de 61% em comparação a 2019.

Como funciona o home equity?

O home equity é uma linha de crédito que tem o imóvel do solicitante como garantia real e, por isso, apresenta taxas de juros bem menores. No entanto, é necessário também ter bastante responsabilidade no pagamento deste acordo, afinal, caso a “dívida” não seja quitada, a pessoa pode perder o imóvel para o banco.

Esse empréstimo possibilita a oferta de até 60% do valor do imóvel como garantia à instituição financeira. Por exemplo: se você tem uma casa ou apartamento de R$ 100 mil, poderá solicitar um crédito de R$ 60 mil. Geralmente, este tipo de recurso é contratado para reformar a casa antes de vender, para a compra de um segundo imóvel e até mesmo como crédito pessoal.

Por que as taxas são menores?

Em comparação com os dados fornecidos pelo Banco Central até março de 2021, a taxa de juros média do rotativo do cartão de crédito (um dos mais altos) era de 309,8% ao ano. No caso do home equity, a taxa era de apenas 12,78% ao ano.

As taxas desta modalidade de crédito são menores porque existe uma segurança maior de quitação para a instituição financeira. Afinal, para o banco emprestar uma determinada quantia de dinheiro, ele analisa primeiro qual será a probabilidade de ter um retorno completo deste valor e para não sair no prejuízo, caso o pagamento não ocorra, são cobrados juros.

Desta forma, ao colocar o imóvel como garantia de empréstimo, a instituição financeira consegue reduzir o risco de não receber a quantia contratada e, mesmo se não for pago, esta poderá “cobrir” este valor total com o próprio imóvel do solicitante.

Principais bancos que oferecem o home equity

Atualmente, a variedade de bancos que disponibilizam esta modalidade de crédito é grande, você pode escolher a vontade! Cada um concede de acordo com as suas próprias condições e perfil de identidade. Confira aqui abaixo alguns dos principais e os juros iniciais envolvidos: 

Santander: a partir de 0,95% ao mês;

Caixa: a partir de 0,60% ao mês;

Itaú: a partir de 0,94% ao mês;

Bradesco: a partir de 0,95% ao mês;

Banco Inter: a partir de 0,70% ao mês.

Fonte: Blog Foregon   –  Imagem da capa: bxblue   /   Imagens de dentro da matéria: X