Quer se tornar usuário do cartão Inter? Veja 4 dicas para conseguir obter o produto com boas condições!

Ter um cartão de crédito atualmente pode representar uma grande liberdade e autonomia, não apenas no poder de compra, mas também na quitação de eventuais despesas. Afinal, com um uso consciente, este produto pode se tornar um forte aliado no equilíbrio e organização da vida financeira. Boas alternativas não faltam no mercado, cada uma com uma característica própria. 

Especialmente os cartões oferecidos pelos bancos digitais têm conquistado o coração de cada vez mais brasileiros nos últimos anos. Afinal, eles oferecem funcionalidades inovadoras com excelente custo-benefício e ampla variedade de recursos completos para os usuários, conforme o perfil de cada um. 

Nesse sentido, o cartão do Inter está entre os mais disputados. O produto apresenta uma alta demanda de solicitações e faz sucesso entre os consumidores. Se você quer conseguir obtê-lo, saiba que não é tão difícil. Confira aqui abaixo algumas dicas importantes disponibilizada pela própria instituição para facilitar a aquisição do seu:

1 – Receba o seu salário na conta do Inter

Realizar a portabilidade de salário ou cadastrar a conta digital do Inter na empresa onde você trabalha, garante uma boa vantagem na sua relação interna com o banco. Afinal, ao receber a sua remuneração pela conta da fintech, esta consegue conhecer muito melhor o seu perfil de renda, consumo e movimentação.

O processo de portabilidade pode ser feito de maneira super prática tanto pelo aplicativo quanto pelo Internet Banking, de onde você estiver. Em ambos, será necessário preencher um formulário com as informações da sua empresa e da instituição de origem. O prazo para que o pedido seja processo é de apenas cinco dias úteis, a partir do recebimento da solicitação.

2 – Faça investimentos no banco

Outra ação que pode ajudar bastante a conseguir um cartão com um bom limite de crédito no Inter é investir na plataforma do banco e opções para isso não faltam. Se você tem uma graninha guardada e quer deixá-la rendendo, a instituição oferece modalidades diversas de: Renda Fixa e Variável, fundos de investimento, previdência privada e poupança.

Além disso, fazer esta aplicação do dinheiro também permite que a fintech conheça mais sobre você e sobre o seu próprio perfil de crédito. Vale a pena considerar esta alternativa!

3 – Mantenha seus dados cadastrais atualizados

Pode parecer um detalhe pequeno, mas conservar os seus dados sempre atualizados proporciona ao banco uma possibilidade de comunicação melhor com você. Então, se tiver mudado de telefone, endereço e, principalmente se houve alteração na sua renda, atualize as suas informações junto à fintech.

É super simples e pode ser feito pelo próprio aplicativo: no menu, toque no botão denominado “Atualização Cadastral”. Depois, selecione a informação que deseja atualizar e clique em continuar. Por fim, basta autenticar a atualização pelo token. Simples, rápido e prático!

4 – Conserve o orçamento em dia

Esta é a dica mais importante da lista e tem muita relação com o score de crédito. Afinal, para garantir um bom produto desses, é preciso ter uma pontuação de crédito atrativa. Então, é necessário estar com o CPF sem restrições no SPC e Serasa. Para isso, mantenha seus pagamentos em dia e procure não gerar dívidas para que o seu score não diminua. Esta responsabilidade com a vida financeira também proporciona mais credibilidade para você.

Fonte: Seu Crédito Digital    –  Imagem da capa: Vecteezy (Foto Editada)   /   Imagens de dentro da matéria: X

Está com o nome no vermelho? Conheça o cartão que o Nubank preparou para você

O Nubank foi feito para tornar a situação financeira dos clientes mais facilitada, na oferta de produtos com zero cobrança de anuidade ou taxas escondidas e que podem ser administrados por aplicativo instalado no celular.

Nos últimos tempos, a empresa lançou uma ferramenta que tem como missão democratizar o acesso ao crédito: trata-se do cartão Nubank para quem tem um histórico financeiro ruim ou está negativado.

A funcionalidade, que foi anunciada e liberada no mês de fevereiro deste ano, funciona da seguinte forma: o cliente solicita um cartão que transforma o saldo da conta do Nubank em limite de crédito. A opção recebeu o nome de “adicionar mais limite”.

Como é o cartão Nubank para quem tem nome sujo?

Caso a pessoa queira aproveitar de R$ 300 na função crédito, é suficiente que ela deposite na conta igual valor. A partir disso, a quantia é liberada de forma automática para uso na função crédito. Ao fazer uma compra no valor de R$ 200, por exemplo, parte do dinheiro fica separada e o limite vai para R$ 100.

No fim do mês, o usuário precisa pagar a fatura do cartão de crédito. Vale mencionar que a pessoa pode depositar quantas vezes desejar, pois o limite varia segundo o valor do dinheiro que é convertido em crédito.

Como adicionar limite no cartão?

Em somente alguns passos, é necessário depositar na conta do Nubank e ter a alternativa de converter a quantia em limite no cartão de crédito. Conheça as etapas a seguir:

1. Ao entrar na tela inicial do app Nubank, toque em “Adicionar mais limite”;

2. Selecione o valor que deseja transferir da conta do Nubank para o limite do cartão;

3. Confira, leia e aceite os termos e condições;

4. Informe o limite adicionado e confirme com a senha de 4 dígitos;

5. Pronto! O novo limite do cartão se torna disponível para uso.

Vale destacar: o cartão de crédito que tem mais limite possui algumas diferenças em relação ao cartão pré-pago, como a construção de um histórico de crédito e a possibilidade de parcelar compras.

Fonte: editalconcursosbrasil fotos: jooin/thundercheats

Cartão C6 Bank: Conheça estratégias fundamentais para obter um limite de crédito maior

Apesar de uma fama não tão positiva que geralmente é cultivada em torno do cartão de crédito, ele também acaba sendo a melhor alternativa em diversos casos para quitar pendências mais urgentes ou até realizar compras. Mesmo com a quantidade de vantagens que acompanham esse produto atualmente, pode acontecer de o limite de crédito disponibilizado não ser suficiente para suas necessidades.

Quando isso ocorre, é possível entrar em contato com a instituição financeira emissora do cartão para solicitar uma “margem” maior e ainda seguir algumas orientações importantes quanto ao próprio uso desse produto, pagamentos e hábitos de consumo. Principalmente quem é cliente dos bancos digitais, pode aproveitar opções inovadoras e diferentes para tanto. 

Desta forma, iremos apresentar aqui hoje como fazer para aumentar o limite do cartão C6 Bank. Os mecanismos são praticamente os mesmos para lidar com todas as outras entidades bancárias e são super eficazes para conquistar confiança no mercado financeiro e, consequentemente, mais possibilidades para suas aquisições. Confira:

Afinal, como aumentar o limite do meu cartão C6 Bank? 

Pode parecer óbvio, mas o primeiro passo para tentar subir seu limite de crédito é justamente pedindo diretamente ao banco através do chat de seu próprio aplicativo. Basta acessá-lo, escrever as palavras-chave “aumento de limite” e uma análise será realizada dentro da ferramenta digital exibindo o valor disponível. Caso aprovada, essa nova “margem” estará liberada para uso em até 48 horas úteis.

No entanto, se acontecer de a solicitação ser negada, o usuário pode e deve aguardar por um tempo para pedir novamente. Sendo assim, seguir algumas dicas é fundamental para que o próximo requerimento de crédito seja bem sucedido:

  • Use ao máximo o limite de crédito já disponível;
  • Procure pagar as faturas do cartão  sempre em dia, na data correta;
  • Mantenha seus dados atualizados junto ao banco;
  • Informe sobre alguma nova renda;
  • Nunca parcele a fatura e nem pague o mínimo. Escolha sempre liquidar o valor total;
  • Se possível, invista no banco em que possui conta/cartão (C6 Bank nesse caso);

Todas essas recomendações também servem para cartões de outras instituições financeiras, fintechs e até mesmo dos bancos mais tradicionais. Vale destacar que a renda é um dos principais fatores a serem avaliados quando se está em busca de aumentar o limite. Afinal, é preciso se ter uma garantia de que o titular “dará conta” de lidar com um maior poder de compra sem se endividar.  

Além disso, é muito importante considerar ainda outros pontos essenciais, tais como: ter e conservar um bom score de crédito, ser um excelente pagador e manter outros hábitos financeiros saudáveis. Desta forma, você passa a conquistar cada vez mais a confiança de qualquer entidade bancária, solidificando uma ótima reputação como cliente. Tente e aproveite! 

Fonte: Edital Concursos Brasil     –   Imagem: Twitter – Perfil Oficial do C6 Bank

Quer garantir seu cartão de crédito em 2021? Veja aqui seis características para te ajudar a escolher

Apesar de muitas vezes ser considerado como vilão, o cartão de crédito proporciona um aumento no poder de compra e pode ajudar bastante em um momento de emergência, principalmente com a organização do orçamento. Considerando o início de um novo ano, a consideração dos consumidores por novas alternativas do produto com melhor custo-benefício vem à tona.

Se você está à procura de um cartão e ainda se sente um pouco perdido, fique tranquilo porque há diversas opções excelentes no mercado e podemos te ajudar um pouco nesta decisão. Veja abaixo alguns aspectos importantes para serem levados em conta no momento de escolher o melhor para o seu perfil financeiro:

Anuidade

Uma das características mais observadas pelos clientes é a anuidade, que pode ter grande influência em uma definição positiva ou negativa do produto. Dependendo das condições e recursos oferecidos pelo cartão, pode até valer a pena pagar por essa cobrança. No entanto, a maioria das pessoas dá preferência para aqueles isentos da taxa.

A boa notícia é que muitas instituições financeiras e fintechs já disponibilizam diversas modalidades de cartões sem anuidade com funcionalidades inovadoras, como é o caso do Nubank, Banco Inter, Banco Pan, C6 Bank, etc. Outros bancos mais tradicionais tipo: Santander, Itaú e Bradesco também entram nesse grupo.

Categoria do cartão e Cobertura

A grande maioria dos cartões de crédito apresenta cobertura internacional, mas ainda existem alguns com a abrangência apenas em território nacional. Os produtos com dimensão de uso no exterior costumam ser uma ótima alternativa para clientes que apresentam renda mínima mensal de até R$ 2 mil, principalmente se viajam bastante. 

Também existem versões direcionadas aos públicos com poder aquisitivo superior como Gold, Platinum e Black. Geralmente, essas duas últimas categorias oferecem produtos e serviços exclusivos, como: seguros, atendimento especializado, descontos em hotéis e resorts, consultorias, acesso às salas VIP em aeroportos e muito mais. 

Bandeira

A bandeira do cartão é outro ponto relevante a se considerar na medida em que pode oferecer benefícios aos usuários. É recomendado dar preferência para aquelas com ampla aceitação nos estabelecimentos justamente para evitar problemas e emergências. No momento, as nove bandeiras existentes no Brasil são: Mastercard, Visa, Elo, American Express, Hipercard, Hiper, Sorocred, Aura e Diners.

De todas essas, as mais comuns e com maior aceitação são Mastercard, Visa, Elo e Hipercard. Aliás, algumas dispões de diversos programas de vantagens, como acúmulo de pontos, por exemplo. 

Instituição financeira emissora do cartão

A instituição financeira é uma das primeiras coisas a se observar antes de escolher o cartão de crédito. Procure avaliar a reputação de cada uma, os serviços oferecidos, as vantagens e qual o nível de dificuldade na liberação do produto. É válido também ficar atento à quantidade de burocracia nos processos e ao funcionamento.

Caso já possua conta corrente ou poupança em determinado banco, analise a possibilidade de solicitar o cartão na empresa. Como a entidade bancária já possui os seus dados e existe um relacionamento prévio, pode ser bem mais fácil de conseguir a aprovação de um cartão e ainda usufruir de vantagens.

Os bancos digitais têm sido uma excelente opção pela praticidade e rapidez de seus procedimentos. Através de seus aplicativos, o usuário consegue gerenciar seu cartão e efetuar todas as operações bancárias necessárias de forma prática, simples e de onde estiver, sem precisar encarar filas ou taxas abusivas.

Modalidade do Cartão

Os cartões podem ser classificados na modalidade crédito, consignado e pré-pago. O cartão de crédito comum é aquele cujo limite é liberado pela instituição financeira, com restrição para os gastos. Há ainda aqueles com limite infinite, mas que são destinados a um público muito específico, de altíssima renda.

Já o cartão de crédito consignado é aquele cujo limite é descontado automaticamente na folha de pagamento ou benefício do INSS. Desta forma, esse produto é voltado aos servidores públicos, aposentados e pensionistas dessa instituição federal bem como aos trabalhadores de empresas privadas conveniadas e militares das Forças Armadas.

Por último, há o cartão pré-pago, no qual o valor gasto é referente ao inserido na recarga. É simples de ser aprovado e geralmente é usado para um controle maior do orçamento.

Vantagens Oferecidas

Por fim, mas não menos importante, é importante levar em conta na sua escolha as vantagens oferecidas pelo cartão. Assim, cada um terá suas próprias especificidades e privilégios de acordo com cada instituição financeira emissora e tipo de produto. Alguns dos benefícios disponibilizados são: recurso de cashback, programa de pontos, descontos em combustíveis, parcerias com clubes de futebol e estabelecimentos diversos e vários outros.

Fonte: Edital Concursos Brasil         –    Imagem: Jefferson Security Bank

Saiba como lucrar com seu cartão de crédito através dessas seis dicas imperdíveis

Com o ano chegando ao fim e o próximo já batendo a porta, é comum que as pessoas façam avaliações sobre como foi todo esse período, principalmente no setor financeiro. Geralmente, há uma busca maior por organizar o orçamento e adquirir mais dinheiro para planos futuros. O seu cartão de crédito pode ser um grande aliado neste processo! Entenda:

Cada cartão com seus recursos próprios pode proporcionar controle financeiro e possibilitar a aquisição de uma renda extra. Por isso, separamos aqui abaixo algumas dicas úteis para você conseguir aproveitar ao máximo todos os serviços desse produto a favor do seu bolso e obter a melhor experiência. Confira:  

1 – Opte por cartões que oferecem milhas, pontos ou cashback

Priorizar a aquisição de cartões que concedem pontos, milhas ou cashbacks é um dos primeiros passos para fazer dinheiro e obter vantagens diversas. Nesta modalidade, independentemente do tipo de gasto que está sendo feito, você receberá algum retorno por isso, o qual poderá usufruir depois.

2 – Transferência de pontos para milhas com bônus

Outra ótima oportunidade de lucrar com seu cartão de crédito é fazendo a transferência dos pontos (programas de fidelidade dos bancos) para milhas com bônus, em determinados casos. Dessa forma, você pode conseguir multiplicar esses pontos do seu cartão. Afinal, ao transformá-los em milhas, é possível vendê-las posteriormente e obter ainda mais dinheiro.

3 – Participação nos clubes de fidelidade

Geralmente, as companhias aéreas e outras instituições possuem clubes de fidelidade como, por exemplo: TudoAzul, Smiles, LATAM Pass e vários outros. Participando desses clubes e promoções, suas chances de ganhar mais porcentagem nas transferências e acesso a vantagens exclusivas são bem maiores.

4 – Compras para ganhar pontos e milhas

Através dos programas de fidelidade, é possível garantir uma boa pontuação ao realizar compras em diversas lojas associadas. O conjunto de produtos que pode ser adquirido é vasto: desde notebooks e celulares até geladeira e móveis, por exemplo. Depois, basta transferir esses pontos e multiplicá-los por milhas para vendê-las e garantir uma renda.

5 – Negociação de milhas e pontos

Essa estratégia funciona da seguinte forma: o usuário adquire pontos e milhas por um preço abaixo do mercado e depois os vende por um valor maior, obtendo assim um lucro. Basta identificar a promoção e saber onde procurar por essa oportunidade.

6 – Gerenciamento dos gastos

Procure otimizar seus gastos com o cartão de crédito, seja pagando boletos ou mesmo no momento de realizar alguma transferência. Para isso, você pode usar alguns aplicativos para te auxiliarem a pagar contas e efetuar transações: é só cadastrar seu cartão nessas plataformas. Dentro das mesmas, há a chance de participar de promoções e obter benefícios para ganhar mais dinheiro com seu cartão. Alguns exemplos são: PicPay, Mercado Pago, RecargaPay e outros. Aproveite!

Fonte: Foregon       –   Imagem: Freepik

Faça seu vale-refeição chegar até o final do mês com essas 10 dicas do cartão Sodexo

Muitas pessoas sentem dificuldades ao tentar esticar o vale-refeição após o dia 15. Com dicas básicas, você pode mudar isso.

Mais de um terço das pessoas (38%) não conseguem fazer o crédito do vale-refeição se estender por todo o mês, conforme o Serasa. O segredo não está no quanto vale o cartão, mas em como ele é aplicado.

1. Faça as contas

Saber o quanto está no cartão Sodexo e a quantidade média que pode ser gasta por dia é essencial. Isto aparecerá na declaração do vale de refeição do Clube Sodexo. Para consultá-lo, o cliente deve fazer o download do aplicativo e seguir o andamento detalhado da refeição beneficente.

2. O VR é uma parte do orçamento

Muitas pessoas encaram o crédito do cartão de refeição como sendo dinheiro extra, mas o valor do benefício deve ser adicionado ao orçamento mensal. É fundamental controlar e planejar o uso, da mesma maneira como é feito com o salário. Quanto mais organizado for, mais o vale-refeição irá render.

3. Fique atendo ao equilíbrio

É importante monitorar se ele está dentro do limite diário ou extrapolado. O aplicativo Sodexo possibilita fácil acesso aos extratos do cartão utilizando o telefone celular. A verificação do saldo dos cheques-almoço é muito fácil e rápida.

4. Procura por restaurantes mais baratos

Correr pela vizinhança fazendo comparação de preços pode ajudar a fazer com que o saldo do cartão se prolongue por mais tempo, de modo que o consumidor esteja ligado ao preço médio para comer em locais fora na região de trabalho. Uma dica: a Sodexo oferece a consulta aos restaurantes e lanchonetes mais próximos que aceitam o comprovante no local e no aplicativo.

5. Fique ligado com o prato de quilo

Os pratos nos restaurantes por quilo são grandes para que o consumidor consiga mais comida e gaste mais. Há também uma chance maior de desperdício de comida.

6. É melhor deixar a bebida de acompanhamento de lado

Se o refrigerante custar R$ 5 e existir uma média de R$ 25 por dia para gastar com o cartão vale refeição, o consumidor terá 20% menos para gastar com comida. Isto representa 5 dias a menos com o VR no final do mês.

7. Leve seus próprios petiscos

Todos adoram comer um doce depois do almoço ou um salgado no meio da tarde. Mas é muito importante saber que estes itens são muito mais caros na caixa da lanchonete. É mais econômico comprá-los antes no mercado e trazê-los de casa.

8. Comer entre as refeições

A lógica é simples: se a pessoa ficar várias horas sem comer, ao sair para almoçar, você estará faminto. E então você vai consumir mais do que o normal e gastar muito mais créditos VR. A dica é aproveitar o selo alimentar para comprar petiscos saudáveis no mercado e comê-los a cada duas ou três horas.

9. Tire proveito das ofertas

Vários restaurantes têm descontos ou pratos mais baratos em determinados dias da semana. É possível ficar por dentro destas ofertas com o Sodexo Club, um clube de vantagens com várias promoções e descontos exclusivos para usar o vale-refeição.

10. A lealdade vale a pena?

Diversos restaurantes normalmente recompensam seus clientes habituais com sobremesas ou refeições de graça, até mesmo para aqueles que pagam com vale-refeição. No entanto, antes de entrar em um desses programas, o consumidor precisa fazer as contas se realmente vale a pena, calculando quanto gastaria com o consumo e o valor da recompensa.

fonte: Sodexo foto: moneytimes/catracalivre